Todas as avaliações do usuário

Avaliação de Sidinei Perondi em 16/09/2013

Avaliou moto Yamaha XJ6 N 600 (ABS) 2012

Comentários:
A xj6-f (como foi a que eu testei), se mostrou uma moto muito fácil de ser pilotada, e com potencia no ponto certo para quem quer sair de uma 250, como a fazer no meu caso. A moto arranca muito forte e linearmente, o que não a torna tão perigosa quanto a dosagem no acelerador, pode enrolar o cabo, sentir o coice, mas sem muito perigo, como levantar a frente ou perder o controle do guidon. Se mostra muito confortável, principalmente na maciez da suspensão.
Pros:
Economia em relação as concorrentes, tanto em valor de adquirição e custos para mantê-la. Revisões não tanto frequentes. Torque em baixas e médias rotações. Maciez da suspensão. Conforto. Aerodinâmica (no caso da xj6-f) Facilidade em pilotar.
Contras:
Velocidade final.

Condições do Teste

Tempo de Uso
Dei umas voltas
Tipo de Uso
Terreno Testado
Urbano
Quilometragem
0
Manutenção
Custo de Mantenção
5
5
5
4.5
5
4.5
5

Avaliação de Sidinei Perondi em 16/09/2013

Avaliou moto Kawasaki Ninja 250R 2010

Comentários:
A Ninjinha é uma moto muito boa pra quem quer começar a andar nas esportivas, muito bem acabada, ela tem uma boa estabilidade e desenvolve mais de 170km\h, ou seja, uma ótima velocidade para uma 250 cilindradas. Pra quem sempre quis uma esportiva, agora com a entrada da ninja 300, pode realizar o sonho da ninja 250 por menos de 11 mil reais. A moto não é tão ruim para andar no trânsito, mas deve-se levar em conta que andar no meio dos carros não é a proposta da moto. Na rodovia ela se sobressai em relação as concorrentes, mas dentro da cidade anda até menos que uma fazer 250.
Pros:
Visual. Potencia em alta rotação. Aerodinâmica.
Contras:
Pouco torque em baixa rotação. Suspensão um tanto dura. Peças caras.

Condições do Teste

Tempo de Uso
Dei umas voltas
Tipo de Uso
Terreno Testado
Urbano
Quilometragem
0
Manutenção
Custo de Mantenção
4.5
5
4.5
4.5
4.5
4.5
5

Avaliação de Sidinei Perondi em 16/09/2013

Avaliou moto Yamaha YS 250 Fazer 2008

Comentários:
A Fazer é minha primeira moto, muito esperta por ter 2 válvulas a moto responde muito bem até 120km\h, mas depois disso vai devagar, anda pouco mais que uma titan 150 (veloc final, é claro). Econômica conforme o uso, cheguei a fazer 22km\l até 30km\l. Uma moto forte, de qualidade e sem frescuras, compraria novamente, principalmente se o uso em estrada fosse raro.
Pros:
Torque em médias. Resposta rápida ao acelerador. Condução na cidade. Robustez. Pistão forjado.
Contras:
Velocidade final. Peças originais caras. Uma "bateção" crônica na balança quando se anda em buraqueiras (todo o dia) -.-'

Condições do Teste

Tempo de Uso
Mais de um ano
Tipo de Uso
Transporte
Terreno Testado
Urbano, Terra, Estrada
Quilometragem
35000
Manutenção
Dentro do esperado
Custo de Mantenção
Normal
4.5
4.5
4.5
4.5
5
4.5
4.5

Avaliação de Sidinei Perondi em 10/01/2014

Avaliou moto Yamaha FZ6 N 2009

Comentários:
Estou para upar da fazer 250, a fz6, juntamente com a er6n e xj6, é uma das candidatas. Depois que andei, ficou mais perto ainda de me conquistar, só me falta testar a er6n. Moto muito tesuda, anda muito e te passa sensação de robustez e confiança.
Pros:
Com certeza a performance em médios e altos regimes. Posição de pilotagem. Suspensão bem acertada. Incrivelmente ela desvia um pouco o vento até os 130km\h, pelo menos foi a impressão que tive, estando eu acostumado com a fazer 250.
Contras:
A dirigibilidade em baixa é um pouco estranha, talvez o problema seja comigo. A altura do banco é um pouco elevada, tenho 1,70 e consegui por pouco cravar os dois pés no chão. Boa, mas não ótima em baixas rotações, o 0-60 dela é visivelmente mais lento que o da xj6, mas depois é muito superior, ela se transforma.

Condições do Teste

Tempo de Uso
Dei umas voltas
Tipo de Uso
Transporte
Terreno Testado
Urbano
Quilometragem
0
Manutenção
Custo de Mantenção
4.5
4.5
5
5
4.5
4
4.5

Avaliação de Sidinei Perondi em 10/01/2014

Avaliou moto Kawasaki ER 6N 2011

Comentários:
Moto gostosa, mais que o necessário para um brasileiro, talvez nao agrade quem busca muita velocidade final mas o Conjunto, beleza e o bom torque compensa ela nao dar tanto essa esportividade. No geral, adorei a moto, por 20 mil se consegue comprar uma moto que tem abs, faz de 0-100 em aproximadamente 4 segundos e passa dos 200km/h. O ronco dela nao é como um 4 cilindros logicamente, mas quando ccomeça a gritar fica lindo também
Pros:
Moto muito confortável e boa em baixas rotações, nao peguei estrada mas deve andar que é uma beleza. Muito bonita e chamativa ainda mais a laranjinha q andei.
Contras:
Nao consegui esticar muiTO a moto, estava na cidade, mas me deu a impressão de ser meia fraca em giro alto, principalmente por eu ter feito o teste na fz6 um dia antes, a qual é um canhão quando o giro sobe heheh.

Condições do Teste

Tempo de Uso
Dei umas voltas
Tipo de Uso
Lazer
Terreno Testado
Urbano, Pista
Quilometragem
0
Manutenção
Custo de Mantenção
4.5
5
4.5
4.5
5
5
5

Avaliação de Sidinei Perondi em 17/01/2014

Avaliou moto Honda XR 200 R 2001

Comentários:
Aprendi a andar de moto com ela. Moto muito boa, muito econômica e perfeita pro interior. Da dó, mas é boa pra quem quer fazê-la moto de trilha pra se divertir. Não precisa mudar muito na moto pra por numa trilha kk. Temos a moto faz 12 anos e não deu nenhum problema tão sério. Ela tem 28.000 km, ou seja, pouco rodada. Uma moto pronta pra tudo.
Pros:
Torque em baixa. Robustez e confiabilidade Consumo, o qual gira em torno de 32km\l Suspensão muito macia, enfrenta tudo. Freio dianteiro a disco, freia bem.
Contras:
Velocidade final, mesmo sabendo que não é a proposta da moto, poderia ter uma 5° marcha mais longa, dificilmente se passa de 115km/h. Pisca traseiro, fica bem na trajetória do pé quando se sobe na moto, perdi as contas de quantas vezes o quebrei. Farol ilumina pouco.

Condições do Teste

Tempo de Uso
Mais de um ano
Tipo de Uso
Transporte
Terreno Testado
Urbano, Terra, Estrada
Quilometragem
28000
Manutenção
Fácil de encontrar
Custo de Mantenção
Baixo
5
4.5
4.5
4.5
5
5
5

Avaliação de Sidinei Perondi em 17/01/2014

Avaliou moto Honda CB 300R (ABS) 2010

Comentários:
Moto bem boa de pilotar, o torque de quase 3kgfm te faz sentir uma moto mais forte do que realmente é, mas não sei se vale a pena pagar o valor que a honda faz. O pós venda, revenda e manutenção costumam agradar, assim como o conjunto da moto num todo. Resumindo: Recomendo a moto, mas recomendo que pesquise e se possível andem numa fazer 250 e numa next 250 antes de fazer sua escolha. Por exemplo, eu! Andei em todas e optei por minha fazer 2008, paguei praticamente a metade de uma cb300. o.O
Pros:
Torque em baixa rotação. Pneu traseiro 140 ajuda na estabilidade e no visual da moto. Bom mercado.
Contras:
5 marchas, fazer andar menos que a twister em velocidade final e um pouco a mais que a fazer 250 que é muito mais em conta Corrente ainda bate, herdou isso da twister. Design legal, mas está batido. Alto valor para adquirir, mesmo sendo boa, existem opções melhores.

Condições do Teste

Tempo de Uso
Dei umas voltas
Tipo de Uso
Lazer
Terreno Testado
Urbano
Quilometragem
0
Manutenção
Custo de Mantenção
4.5
4.5
4.5
4.5
4
4.5
4

Avaliação de Sidinei Perondi em 17/01/2014

Avaliou moto Suzuki GSX R 750 SRAD 2007

Comentários:
A moto mais potente que pilotei, mesmo sendo beberrona e desconfortável, gostaria muuuito de ter uma. Acompanha as 1000cc na estrada e não é tão desengonçada pra andar na cidade. É muito boa em todos os giros, mas quando passa de 10.000 rpm, haja braço pra segurar a danada heheh. A moto é linda, forte. É singular na categoria aqui no brasil. (SS DE 750CC). Recomendo a todos darem uma voltinha numa S-rad, se possível na estrada!
Pros:
Forte! A moto mais potente que pilotei. Torque aparece cedo. Design incrível. Acha-se uma usada por um preço bem camarada. Farol ilumina muitíssimo, mesmo na luz baixa.
Contras:
Desvaloriza muito se comprada nova. Bem desconfortável, como e de costume nas SS. Consumo, o dono da motoca disse que gira de 10 à 15 km/l

Condições do Teste

Tempo de Uso
Dei umas voltas
Tipo de Uso
Lazer
Terreno Testado
Urbano
Quilometragem
0
Manutenção
Custo de Mantenção
4.5
5
4
5
4.5
3.5
4.5

Avaliação de Sidinei Perondi em 26/02/2014

Avaliou moto Kawasaki Ninja 300 (ABS) 2013

Comentários:
Moto pra quem até pegaria uma 600 naked mas pretende poupar um pouco em pneus, gasolina e etc, e mesmo assim ter um produto de alta qualidade... Uma "mini-esportiva", com um desempenho de moto 500 cilindradas, consumo de 250 e visual de 1000cc. Estou satisfeito com a motoca, a minha é cinza e mesmo não sendo uma cor viva, chama bastante a atenção, o 0-100 dela é quase igual à uma 600 de entrada, cerca de 1,5 seg de diferença, já peguei 162 com garua, em 5° marcha e sem amaciar a moto ainda. Ela é muito boa, anda bem, econômica no geral e bem bonita, recomendo sem dúvida.
Pros:
Moto muito linda e bem acabada. Potencia muito acima da média por ser uma 300 cilindradas, principalmente após os 8.000 rpm. Painel muito lindo. Consumo por volta de 20km/l andando normal. Faróis iluminam bem. Ronco lembra uma 4 canecos em alta rotação. Estabilidade e leveza. Desempenho na estrada agrada muito, pode-se estar a 110km/h e ainda no modo "eco".
Contras:
As carenagens são um pouco "flexíveis", passam ao mesmo tempo sensação de bom acabamento e medo que elas façam "brechas" principalmente pra quem pega mais buracos, mas é só impressão, nada que um aperto de vez em quando não resolva. Piscas dianteiros ficam "embassados" por dentro se lavar forte no local, não sei se é só a minha, mas enfim fica mio feio, depois de uns minutos andando vai sumindo. Pra quem vem de uma street (no meu caso fazer 250), vai doer bastante os punhos na primeira semana, mas logo acostuma. Suspensão não é das piores mas é um bocado dura, se estiver com os pneus muito calibrados se sente até um grão de arroz se passar por cima (kk)... Preço para adquirir, próximo ao das 600 4 canecos, porém compensa em consumo, pneus e documentação, principalmente pra quem ocupa a moto todos os dias. Preço das peças originais são bem elevadas, mas geralmente não se precisa trocar nada, a não ser que caia com ela, de resto é gasolina, óleo e filtro. Manutenções a cada 3.000 km são desnecessárias e absurdamente inviáveis (220;00 a de 1000 km e cerca de 460,00 de 6000 km em diante). Recomendo ficar na concessionária somente enquanto tiver garantia, ou nem isso. Fora da CC consegue-se poupar muito e pelo mesmo serviço praticamente, só recomendo ir lá pra comprar o filtro original.

Condições do Teste

Tempo de Uso
Menos de um ano
Tipo de Uso
Transporte
Terreno Testado
Urbano, Terra, Estrada
Quilometragem
1600
Manutenção
Custo de Mantenção
5
5
4.5
5
5
5
4.5

Avaliação de Sidinei em 03/03/2016

Avaliou moto Yamaha YBR 125 Factor ED 2009

Pros:
A moto é bem confortável, a suspensão aceita bem as irregularidades e unida ao banco macio se torna bem agradável ao rodar. O motor de 125cc tem um funcionamento suave e os pouco mais de 10 cv unidos ao baixo peso dão conta de empurrar a moto legal, anda igual cg150 e consome menos. Peças baratas e mecânica confiável e caso algo inesperado aconteça o conserto é simples. Pneus duram bastante, o antigo dono informou que rodou 20000 com os originais (mérito do baixo peso da moto e seu uso quase que exclusivamente urbano). Consumo é bom, comparando com andar de 2.0 todo dia fazendo 6km/l é absurda a diferença, mas se compararmos com uma fazer 250 por exemplo que faz 24km/l e tem um desempenho bem superior, poderia ser um pouco melhor (média cidade/estrada que tenho feito andando com pressa 31km/l). Creio que se andar igual louco faça uns 27km/l e se andar só na boinha na estrada em 80km/h faz uns 40km/l... Vi alguns relatos de que o farol é fraco, bem, não sei se a 2009 ed é diferente, mas acho bem direcionado e suficiente o farol, destaque ao lampejador que não é comum em motos desse porte. A moto apesar de leve, suspensão macia e pneus finos se mostra bem estável no seu limite de velocidade (cerca de 130km/h). O tanque de 13 litros aliados ao consumo baixo faz com que a moto tenha uma boa autonomia, se não abusar muito do acelerador creio que se consiga rodar próximo dos 500km com o tanque cheio. Os freios são bons, o dianteiro a disco é bastante preciso e sensível, o traseiro a tambor cumpre bem seu papel. O design da moto é bem legal, tem linhas finas e com certo apelo "descolado" digamos assim, com as rodas em liga leve deixam uma harmonia interessante, de longe aparenta ser uma moto maior.
Contras:
Não chega a ser um contra, mas como a minha apresentou irei relatar: A suspensão dianteira faz um barulhinho chato (fóoop) ao passar de vez em uma irregularidade mais contundente (quebra-molas por exemplo), ouvi dizer que é comum nas ybr, irei trocar o óleo por um mais grosso em uns dias pra ver se muda algo, do mais é só silencio, moto macia. Não vejo nenhum outro problema na moto, muito boa e barata dentro da sua proposta, fazendo a manutenção preventiva regularmente é provável que não terá dor de cabeça com a motoca.

Condições do Teste

Tempo de Uso
Menos de um ano
Tipo de Uso
Transporte
Terreno Testado
Urbano, Terra, Estrada
Quilometragem
27000
Manutenção
Custo de Mantenção
5
5
5
5
5
4
5